segunda-feira, 12 de maio de 2014

Lev Yashin no Flamengo, em 1965

Em 1965, depois das férias, o Flamengo se reapresentou para a temporada que estava por ser iniciada. Estoura então a notícia nos jornais do Rio de Janeiro: estava confirmada a chegada do mitológico goleiro Lev Yashin ao Rio para passar férias e treinar pelo Flamengo. O governo da União Soviética acabava de autorizar sua viagem. Lev Yashin, o monstro sagrado, o "Aranha Negra", o "Melhor Goleiro do Mundo", estava a caminho da Gávea. Yashin estava em plena forma física e técnica. Um ano antes a revista France Football o havia dado o prêmio de melhor jogador do mundo, único goleiro na história a ter recebido tal honraria. Os jornais estampavam, pelas próprias palavras de Yashin, o motivo de sua viagem: “quero tentar entender porque os brasileiros são tão bons no jogo de bola”.

Lev Yashin a frente do time da União Soviética

A notícia de que o grande goleiro da União Sovietica Lev Yashin utilizou uniforme do Flamengo causa uma grande sensação na Rússia. O site "Voz da Rússia" entrevistou o repórter esportivo Deni Menezes, que cobriu a passagem do goleiro russo pela Gávea e deu os detalhes sobre esta história.

Yashin no Flamengo

– Como é que o Yashin chegou ao Flamengo?

– Ele foi jogar na Suécia e lá conheceu um empresário do ramo de informática que era sueco e depois tornou-se vice-presidente de futebol do Flamengo. O time era o mais popular do futebol no Rio de Janeiro e ele tinha muita vontade de conhecer o Rio de Janeiro, passear pela praia... e ele gostou muito do pessoal do Flamengo. Ele treinou na Gávea com os goleiros do Flamengo.

– Eu estava pensando que era falha de memória minha, porque eu não tinha nenhuma recordação do Yashin ter disputado alguma partida pelo Flamengo.

– Na realidade ele não disputou. Só treinava. Aliás a carreira do Yashin é muito interessante, que se destaque o seguinte: 812 jogos na carreira dos quais 326 ele disputou pelo Dinamo de Moscou durante 22 anos, 78 jogos pela seleção da então União Soviética. E agora, dois detalhes importantíssimos da carreira de um goleiro: ele defendeu 150 pênaltis em 812 jogos! Inclusive um na Copa do Mundo com a seleção da Áustria. E ficou 270 jogos sem sofrer gol. Ele foi até hoje o único goleiro na história a ganhar o prêmio de melhor jogador da Europa em 1963.


– E como é que ele se preparava para os jogos?

– Realmente o fato é bastante curioso. Yashin dizia o seguinte, que ele gostava de fumar um cigarro antes dos jogos para acalmar os nervos e tomar uma dose de vodka para tonificar os músculos. A Rússia teve outro grande heroi – Yuri Gagarin. E o Yashin disse certa vez, que a alegria de ver Yuri Gagarin no espaço só pode ser superada pela alegria de defender um pênalti. Lev Yashin foi eleito no ano de 2004 como o melhor jogador da Rússia dos anos 50 pela UEFA – uma conquista muito importante.

Yashin, o Aranha Negra

Yashin ficou no Flamengo no Rio de Janeiro menos de um mês.

– Você conversou com os goleiros do Flamengo, alguns deles transmitiu a você sua impressão do Yashin?

– Eu conversei com dois goleiros com Marco Aurélio e Franz. Eles disseram que entre outras coisas com a dificuldade com idioma português, embora Yashin dominava bem o idioma inglês, eles ressaltaram sobretudo a simplicidade e a forma como ele treinava. Na época não haviam treinadores de goleiros. O primeiro treinador dos goleiros na seleção brasileira foi o militar da escola de educação física do exército, chamado Raul Alberto Carlesso, o tenente Carlesso foi o treinador de goleiros na seleção da Copa de 70. Já que nós estamos referenciando à memória do Yashin, lembremos que Lev Yashin nasceu em Moscou no dia 22 de Outubro 1929 e morreu também em Moscou no dia 20 de Março de 1990 quando ia completar 61 anos. Medindo 1,89 uma das grandes figuras do futebol, o jogador russo dizia o seguinte: "Não sou tão que alto que não possa pegar bolas baixas e nem tão baixo que não possa pegar bolas altas".

Lev Yashin


Nenhum comentário:

Postar um comentário