sábado, 21 de maio de 2016

Flamengo: Campeão Brasileiro de Futebol Feminino 2016


O Flamengo estragou a festa do Rio Preto, que buscava o bi do Campeonato Brasileiro Feminino e conquistou um título inédito nesta sexta-feira. Mesmo jogando fora de casa, no estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP), o time carioca venceu por 2 a 1 e quebrou a hegemonia paulista na competição em sua quarta edição, que reuniu 20 clubes. Nos três campeonatos anteriores, um time paulista se sagrou campeão. Além do Rio Preto no ano passado, ficaram com o título a Ferroviária (2014) e o Centro Olímpico (2013). O time carioca disputa o Brasileiro pelo segundo ano seguido e desde 2009 é mantido em parceria com a Marinha.

Primeira Fase
3 x 1 Vitória (PE)
3 x 0 Viana (MA)
0 x 0 São Francisco (BA)
3 x 0 Duque de Caxias (RJ)

Segunda Fase
0 x 0 São José (SP)
3 x 1 Iranduba (AM)
0 x 2 Corinthians (SP)
3 x 2 Corinthians (SP)
2 x 1 Iranduba (AM)
2 x 0 São José (SP)

Semi-final
1 x 2 Ferroviária (SP)
1 x 0 Ferroviária (SP)

Final
0 x 1 Rio Preto (SP)
2 x 1 Rio Preto (SP)

Artilharia
Larissa (8), Pamela (5), Bárbara (4), Gabrielly, "Gabi" (3), Maurine (1), Tânia Maranhão (1) e Jane (1)


A FINAL

No primeiro jogo, no estádio Los Larios, em Duque de Caxias (RJ), o Rio Preto ganhou por 1 a 0, passando a ter a vantagem do empate diante de seus torcedores no segundo jogo. O Rio Preto estava invicto havia 11 jogos e tinha 100% de aproveitamento em casa, com 6 vitórias.

Mas logo aos cinco minutos, Larissa sofreu pênalti de Mônica e ela mesma converteu, colocando o Flamengo na frente. No entanto, três minutos depois, Karen derrubou Kamila dentro da área. Siméia foi para a cobrança e deixou tudo igual. A partida continuou movimentada e o time carioca voltou a ficar na frente aos 43 minutos. Gabi chutou, contou com a falha de Luciana e, no rebote, marcou 2 x 1.

Na volta do intervalo, o Rio Preto começou o segundo tempo esboçando uma forte pressão sobre o visitante, que conseguiu segurar o ímpeto inicial. Graças à experiência de Tânia Maranhão, zagueira da seleção brasileira. Sem conseguir marcar, o time paulista ficou nervoso e perdeu uma boa oportunidade com Gabriela, que chutou por cima. No finalzinho, Bárbara invadiu a área livre e Luciana ainda salvou o terceiro gol carioca.



Nenhum comentário:

Postar um comentário