quinta-feira, 17 de maio de 2018

Flamengo está devendo 2 pontos na luta pelo título Brasileiro 2018


Para quem não viu antes: Planejamento para o Flamengo no Campeonato Brasileiro 2018. É a estratégia completa, e justificada, do que o Flamengo precisa fazer para ser o Campeão Brasileiro de 2018.

Eis o mapa da mina:

Rodadas 1 a 5: era fundamental largar bem, pois era a sequência mais fácil dentre as que estavam por ser jogadas. O Flamengo terminou a 5ª rodada como Líder do Campeonato. Mas era preciso um pouquinho a mais! A meta eram 12 pontos, e o Flamengo fez 10. Detalhe, em todos os pontos que perdeu, o time rubro-negro foi descaradamente prejudicado pela arbitragem.



Comparação do Desempenho Acumulado até a 5ª rodada frente a outras edições por pontos corridos:

Foi tão só a 3ª vez na história do Campeonato Brasileiro por pontos corridos que o Flamengo conseguiu obter pelo menos 10 pontos nas 5 primeiras rodadas. Igualou 2016, e só fica atrás do desempenho em 2008.




História da Rodada 1 à 5 do Brasileirão 2018:

1ª rodada
O Flamengo fez 1 x 0 em Salvador antes do relógio marcar 1 minuto de jogo, gol de Lucas Paquetá. Aos 10 do 1º tempo, no entanto, tudo mudou. A bola bateu na cabeça de Everton Ribeiro em cima da linha, o juiz viu mão, marcou pênalti, e expulsou o atacante do Flamengo. Jogo empatado e o time rubro-negro com um a menos em campo. No 2º tempo, num lance de impedimento, o zagueiro Réver colocou o Flamengo de novo a frente. Não tardou muito, numa bola cruzada na área em que Juan não fez a marcação como deveria, e o jogo ganhou números finais. Muita reclamação com a arbitragem, e um empate na estreia. Na tabela, o Flamengo aparecia em 10º lugar ao fim da rodada de abertura.

2ª rodada
Jogo em casa contra o recém acendido da Séie B, América Mineiro. Obrigação por se obter 3 pontos. Festa de despedida do goleiro Júlio César. O time rubro-negro não vinha jogando bem, mas num lampejo do oportunismo que fez dele artilheiro do Campeonato Brasileiro anterior com a camisa do Fluminense, Henrique Dourado abriu o marcador. Pouco depois, ele mesmo sofreu pênalti ao driblar o goleiro, cobrou, e colocou 2 x 0 no placar. Daí para frente, Flamengo fechado e América dominando o jogo. Mas foi o suficiente para garantir o resultado e os três pontos. Ao fim da 2ª rodada, com 4 pontos, o Flamengo era o 3º nos critérios de desempate. Só o Corinthians havia vencido 2 vezes. Atlético Paranaense, Flamengo, Vasco, Palmeiras, São Paulo e Grêmio tinham 1 vitória e 1 empate.

3ª rodada
Jogo fora de casa, em Fortaleza, contra o Ceará. Importante vitória, não desperdiçando a oportunidade de pontuar perante uma equipe que muito provavelmente terminaria o campeonato na parte de baixo da tabela. Em meio a uma crise, com o time viajando sob protesto e tentativas de agressão partindo de torcidas organizadas, o timer reverteu a pressão. Vinícius Júnior marcou duas vezes, e Diego completou a vitória por 3 x 0 que colocou o Flamengo ao fim da rodada como líder isolado do Campeonato Brasileiro, com 7 pontos, um a mais do que Corinthians, Atlético Mineiro e América Mineiro, e dois a mais do que Atlético Paranaense, São Paulo, Palmeiras e Botafogo. Desde 2011 o Flamengo não terminava uma rodada na liderança do Brasileirão.

4ª rodada
Jogo em casa contra o Internacional, que voltava de uma temporada na Série B. Uma vitória e o time terminava a rodada na liderança, independente de qualquer outro resultado. Ingressos mais baratos e casa cheia: 55 mil presentes e 60 mil pagantes para empurrar o time, e celebrar a volta de Paolo Guerrero, que entrou em campo na etapa final. Na segunda metade do 2º tempo, o Flamengo resolveu o jogo, com gols de Lucas Paquetá e Everton Ribeiro, em dois chutaços de fora da área. Líder, com 10 pontos, no retrovisor estavam o vice-líder, Palmeiras, com 8 pontos, seguidos por seis clubes com 7 pontos: Corinthians, Vasco, Grêmio, Atlético Mineiro, Fluminense e Sport Recife.  

5ª rodada
Visita à Chapecoense em Santa Catarina. O Flamengo jogou com um time reserva, dado o confronto decisivo pela Libertadores na 4ª feira seguinte. O time saiu atrás no 1º tempo. Conseguiu o empate no início do 2º tempo através de Paolo Guerrero, que jogava seu segundo jogo desde o fim da suspensão de 6 meses por doping. O árbitro Leandro Vuaden, então, inventou um pênalti para a Chape, e o time rubro-negro voltou a ficar atrás no marcador. Logo depois, porém, voltou a conseguir obter o empate, que sustentou até os 44 minutos do 2º tempo, quando o goleiro César falhou: Chape 3 x 2. O empate teria deixado o Flamengo na liderança isolada com 11 pontos. Ao fim da rodada, Flamengo, Corinthians e Atlético Mineiro tinham 10 pontos, com o Flamengo sendo o líder pelo melhor saldo de gols. Grêmio, Palmeiras e Botafogo tinham 8 pontos, seguidos por Vasco, Cruzeiro, Fluminense, América Mineiro, Sport Recife e São Paulo com 7. Apenas três pontos separavam o líder do 12º colocado.