sábado, 7 de julho de 2012

100 anos do Fla x Flu, o clássico de antes do nada

"Durante o Campeonato Carioca de 1911 houve um grande desentendimento entre diretoria e jogadores do Fluminense. A divergência política principal era entre os velhos barões e o capitão e líder do time, Alberto Borgeth. O desentendimento levou a presidência tricolor a afastar Borgeth do time a duas rodadas do fim do campeonato. Ainda assim, o Fluminense manteve-se na liderança e conquistou o título. Após a conquista, Alberto Borgeth, então com 19 anos – e outros nove titulares da equipe campeã de 1911 – anunciou que deixaria o clube.

Na noite em que anunciaram tal decisão, os dez jogadores se reuniram numa república de estudantes na rua do Catete, no dormitório do zagueiro Píndaro de Carvalho, para decidir o que fazer. Para onde ir? A primeira opção que lhes ocorreu foi o Botafogo. Mas lá já havia um time, eles não teriam o mesmo espaço que tinham no Fluminense. A segunda opção seria o Paissandu. Mas lá era um clube só de ingleses, eles não ficariam a vontade, não teriam muita liberdade. Estas eram as opções mais expressivas na Zona Sul, os outros clubes eram todos da Zona Norte, ficaria difícil ir treinar e manter o grupo coeso. Foi Borgeth quem então sugeriu que se fosse procurar a turma do Flamengo. Eles não tinham departamento de futebol. Lá, os dez poderiam estar à vontade, teriam seu espaço, e treinariam perto de casa. Todos aceitaram. Eles, no dia seguinte, foram fazer a sugestão aos diretores do Flamengo. Os remadores aceitaram com ressalvas: que fosse feito um teste para ver se a coisa iria vingar, senão fechava-se o departamento de futebol. Foi assim que, em 1912, o Flamengo tornou-se o primeiro clube de futebol e regatas, embora só conserve a regata em seu nome oficial. O começo foi difícil, pois sem ter um campo, o time tinha que treinar na praia do Russel". (A NAÇÃO, pg. 30)

O primeiro Fla x Flu foi jogado em 7 de julho de 1912, no campo das Laranjeiras, e o Fluminense venceu por 3 a 2. Depois deste, nos 11 jogos seguintes o Fluminense não conseguiu vencer. No returno, 4 a 0 Flamengo, também nas Laranjeiras. Em 1913, 6 x 3 pro Flamengo em General Severiano e 3 a 0 nas Laranjeiras. Em 1914, 2 x 0 em amistoso nas Laranjeiras, e pelo Carioca 3 a 2 nas Laranjeiras e 2 a 1 em General Severiano (este jogo deu ao Flamengo, com uma rodada de antecipação, o primeiro título de sua história). Em 1915, 5 a 0 pro Flamengo dentro das Laranjeiras, com 2 gols de Riemer e gols de  Borgerth, Sidney Pullen e Baiano; no returno o primeiro empate da história do clássico, 1 a 1 em General Severiano. Em 1916, 4 a 1 Flamengo no primeiro Fla-Flu jogado na Rua Paissandu, depois dois empates, por 2 a 2 e o primeiro 0 a 0. Até que somente em dezembro de 1916 veio a ocorrer a segunda vitória tricolor: 3 a 1, jogando no campo do Botafogo, em General Severiano.

Registro fotográfico do primeiro Fla x Flu

O Fluminense que entrou em campo no primeiro Fla x Flu

O Flamengo que entrou em campo no primeiro Fla x Flu

"A rivalidade entre Flamengo e Fluminense teve seu auge. Durante seis anos só um dos dois levou a taça de campeão carioca: o Fla foi campeão em 1939, o Flu foi bicampeão em 1940/41 e o Fla foi tricampeão em 1942/43/44". (A NAÇÃO, pg. 59)

"E, no primeiro turno, o time rubro-negro goleou os campeões de 1941. No returno, chegou à última rodada para jogar um Fla-Flu, a ser disputado no estádio da Gávea. O tricolor das Laranjeiras tinha a vantagem do empate. O jogo terminou 2 a 2 e entrou para a história porque no segundo tempo os jogadores do Fluminense passaram a isolar a bola sobre o muro do estádio, para dentro da lagoa Rodrigo de Freitas, que àquela época chegava até bem perto do campo. Perdia-se muito tempo para que os remadores do Flamengo saíssem a remo para trazer a bola de volta. A partida ia assim esfriando, terminou empatada, e os tricolores conquistaram o bicampeonato. Esse jogo ficou eternizado como o Fla-Flu da Lagoa". (A NAÇÃO, pg. 59)

"Até os anos 60, o Fla-Flu era, sem dúvida, o clássico que parava o Rio de Janeiro. No campeonato de 1963, foram 177 mil pagantes no Maracanã, recorde mundial para partidas entre clubes. Nos anos subsequentes, o recorde de público do Campeonato Carioca sempre se deu num Fla-Flu. Em 1964, foram 136 mil torcedores; em 1965, 89 mil; em 1966, 69 mil na Taça Guanabara e 60 mil no Carioca. Foi por isso que o escritor e dramaturgo Nélson Rodrigues, nestes tempos, teve uma maravilhosa inspiração e afirmou:

“o Fla x Flu parece que foi e sempre será eterno. O Fla x Flu foi criado quarenta minutos antes do nada. Deus antes de criar o mundo já havia decidido que existiria o Fla x Flu". (A NAÇÃO, pg. 160)

"Em 1969 (...) o Fla-Flu levou (ao Maracanã) 106 mil no turno e 172 mil no returno (...) Em 1972, o recorde do campeonato ainda foi num Fla-Flu (138 mil)." (A NAÇÃO, pg. 161)

"A última vez que o Maracanã recebeu mais de 100 mil pessoas foi numa partida amistosa, um Fla-Flu – logo ele, o clássico criado “quarenta minutos antes do nada” – em comemoração ao dia de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro, em 1999. Foram 106 mil espectadores a assistir a vitória do Flamengo por 5 a 3, no primeiro jogo do time naquela temporada". (A NAÇÃO, pg. 163)

Nenhum comentário:

Postar um comentário