terça-feira, 9 de julho de 2013

Santo André, um trauma amargo na final da Copa do Brasil 2004

Segue abaixo matéria da Folha de São Paulo em 30 de junho de 2004, dia seguinte à trágica perda da Copa do Brasil:


O Santo André calou os mais de 70 mil torcedores que foram ao estádio no Maracanã na noite desta quarta-feira na expectativa de comemorar o título da Copa do Brasil-2004 com o Flamengo. Depois de empatar o primeiro jogo, em São Paulo, a equipe do ABC venceu por 2 a 0, conquistou o primeiro título expressivo de sua história e garantiu a vaga na Taça Libertadores-2005.

O Flamengo foi a terceira "vítima" entre os grandes do futebol brasileiro que o Santo André deixou pelo caminho em sua trajetória nesta edição da Copa do Brasil --os outros foram Atlético-MG e Palmeiras. A equipe se tornou conhecida por obter bons resultados positivos fora de casa no torneio: empatou com o Palmeiras (4 a 4), depois de uma igualdade em seu estádio (3 a 3), e venceu o XV de Novembro-RS (3 a 1) depois de perder em casa (4 a 3).

O título desta quarta serviria para acalmar um pouco a impaciente torcida flamenguista, irritada com o péssimo desempenho do time no Campeonato Brasileiro --a equipe carioca ocupa o penúltimo lugar na tabela de classificação, com oito pontos, na zona de rebaixamento.

Fora de campo, os dirigentes do clube queriam usar o prêmio de R$ 1 milhão dado ao vencedor para pagar salários atrasados, porque o clube atravessa uma grave crise financeira. Com o vice-campeonato, o Flamengo embolsou R$ 500 mil. O time do ABC levou R$ 1 milhão.

O jogo

Nos primeiros minutos da partida, disposto a marcar um gol, já que só um empate com placar igual ou superior a três lhe daria o título (o primeiro jogo terminou empatado em 2 a 2), o time do ABC foi para o ataque em busca da abertura do placar.

Contando com o apoio de seus torcedores, o Flamengo eqüilibrou a partida a partir dos 20min. Foi quando Felipe, jogando solto no ataque, começou a chamar a responsabilidade, recebendo a bola pela direita de seu ataque e infernizando a defesa adversária com seus conhecidos dribles.

A primeira chance de perigo na partida foi do time carioca. Aos 21min, Jônatas recebeu a bola dentro da área e chutou, mas foi travado pela defesa, que jogou a bola para escanteio. Aos 33min, outro chute do Flamengo --do lateral Reginaldo Araújo, sem direção.

No entanto, os goleiros não foram ameaçados na etapa inicial. Melhor para o Flamengo, que levava o título para a Gávea com o resultado de 0 a 0.

Logo no começo da segunda etapa, no entanto, o Santo André usou sua principal arma, os cruzamentos na área adversária, para abrir o placar. Aos 7min, Sandro Gaúcho subiu completamente livre, na risca da pequena área, e tocou de cabeça, sem chance de defesa para Júlio César. 

Quando tentava se organizar e partir em busca do empate, o Flamengo levou o segundo gol. Após cruzamento da esquerda, Elvis desviou a bola para o gol de Júlio César, aos 23min.

Com a ótima vantagem no placar, o Santo André passou a administrar o resultado, enquanto o Flamengo se perdeu em seu próprio desespero e ainda teve de ouvir os gritos de "timinho, timinho" de sua torcida.


Ficha Técnica:

Santo André 2 x 0 Flamengo

Público: 71.988 pagantes

FLAMENGO
Júlio César; Reginaldo Araújo, André Bahia, Fabiano Eller e Roger (Athirson); Da Silva, Douglas Silva (Negreiros), Ibson e Róbson (Jônatas); Felipe e Jean.
Técnico: Abel Braga 

SANTO ANDRÉ
Júlio César; Dedimar, Alex e Gabriel; Nelsinho (Da Guia), Dirceu, Ramalho (Ronaldo), Romerito e Élvis (Dodô); Sandro Gaúcho e Osmar.
Técnico: Péricles Chamusca 

Gols: Sandro Gaúcho (7'1T) e Elvis (23'2T)


O time do Santo André de 2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário