quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Resultados das últimas Eleições no Flamengo


Resultado das Eleições de 1998

Após dois mandatos consecutivos de Kléber Leite (1995-96 e 1997-98), a eleição rubro-negra se restringia a dois candidatos para ocupar o cargo no mandato 1999-2000.

Foram 2.388 votos, com o seguinte resultado final:

1º Edmundo Santos Silva: 1.293 votos (54,1%)
2° Márcio Braga: 1.095 votos (45,9%)


Resultado das Eleições de 2000

A eleição estava dividida entre a chapa da situação, que buscava a reeleição de Edmundo Santos Silva, e a oposição dividida em dois grupos, num deles o candidato mais uma vez era Márcio Braga, no outro era liderado por Roberto Abranches, que se agarrava no discurso de renovação na política rubro-negra.

Foram 2.356 votos, com o seguinte resultado final:

1º Edmundo Santos Silva: 1.320 votos (56,0%)
2° Márcio Braga: 711 votos (30,2%)
3° Roberto Abranches: 325 votos (13,8%)


Resultado das Eleições Extraordinárias de 2002

Após o Impeachment do presidente Edmundo Santos Silva, foram convocadas eleições extraordinárias para cobrir pouco mais de um ano de mandato.

Eram três candidatos, foram 1.981 votos, com o seguinte resultado final:

1º Hélio Ferraz: 1.017 votos (51,3%)
2° Júlio Gomes: 545 votos (27,5%)
3° Delair Dumbrosck: 419 votos (21,2%)


Resultado das Eleições de 2003

Danos de intensa turbulência, com o Impeachment do presidente Edmundo Santos Silva e um mandato-tampão de Hélio Ferraz, a corrida eleitoral para rearrumar a política rubro-negra se resumiu a três candidatos. Márcio Braga foi eleito com folga para seu 5º mandato como Presidente do Flamengo, cargo que ocupou nos mandatos 1977-78, 1979-80, 1987-88 e 1991-92. Agora ele ocuparia a presidência no triênio 2004-05-06.

Foram 2.036 votos, com o seguinte resultado final:

1º Márcio Braga: 1.017 votos (50,0%)
2° Delair Dumbrosck: 807 votos (39,6%)
3° Gérson Biscotto: 212 votos (10,4%)


Resultado das Eleições de 2006

O pleito eleitoral foi acirrado e concentrado na disputa entre três candidatos. No final, Márcio Braga conseguiu ser reeleito, indo para seu 6º mandato como Presidente na história do Flamengo.

Foram 1.669 votos no pleito, o resultado final da eleição rubro-negra naquele ano:

1º Márcio Braga: 734 votos (44,0%)
2° Arnaldo Cardoso: 508 votos (30,4%)
3° Ronaldo Gomlevsky: 427 votos (25,6%)


Resultado das Eleições de 2009

Inicialmente eram 7 candidatos, às vésperas da eleição, João Henrique Areias retirou sua candidatura. Um detalhe muito importante, a eleição ocorreu no dia seguinte à conquista do título de Campeão Brasileiro de 2009.

O candidato de situação era Delair Dumbrosck, que havia assumido a presidência naquele mesmo ano no lugar de Márcio Braga, que se afastou da presidência por problemas de saúde. Delair era seu vice e assumiu em seu lugar.

Foram 2.328 votos no pleito de 2009 que decidiram a corrida, com o seguinte resultado:

1º Patrícia Amorim: 792 votos (34,0%)
2° Delair Dumbrosck: 699 votos (30,0%)
3° Clovis Sahione: 388 votos (16,7%)
4º Plínio Serpa Pinto: 311 votos (13,4%)
5° Pedrinho Ferrer: 89 votos (3,8%)
6° Lysias Itapicurú: 49 votos (2,1%)


Resultado das Eleições de 2012

A Eleição 2012 no Flamengo começou com 8 pré-candidatos. O primeiro a cair foi José Carlos Peruano, líder de Torcida Organizada, que teve a candidatura impugnada por problemas de antecedentes criminais. O movimento seguinte foi a fusão da chapa de Marcos Braz à de Patrícia Amorim (Chapa Amarelo Ouro). A seguir, Lysias Itapicurú e Maurício Rodrígues fundiram suas chapas à de Jorge Rodrigues (chapa Rosa). O último movimento foi a fusão da candidatura de Ronaldo Gomlevsky à de Eduardo Bandeira de Mello (Chapa Azul).

Restaram três candidaturas. Foram 2.675 votos no pleito de 2012, com o seguinte resultado:

1º Eduardo Bandeira de Mello - 1.414 votos (52,9%)
2º Patrícia Amorim - 914 votos (34,2%)
3º Jorge Rodrigues - 347 votos (13,0%)


Resultado das Eleições de 2015

A Eleição 2015 no Flamengo esteve todo o tempo resumida a três candidatos: Eduardo Bandeira de Mello, da Chapa Azul, Wallim Vasconcelos, na Chapa Verde, representante o grupo dissidente que fez parte do mandato de Bandeira de Mello no triênio 2013-15, e Cacau Cotta, da Chapa Branca.

Foram 2.725 votos, e o seguinte resultado final:

1º Eduardo Bandeira de Mello - 1.632 votos (59,9%)
2º Wallim Vasconcelos - 834 votos (30,6%)
3º Cacau Cotta - 259 votos (9,5%)


Nenhum comentário:

Postar um comentário