terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

O vermelho e o preto: a camisa que mais influenciou o Brasil

Nenhuma camisa foi mais copiada no Brasil do que a camisa do Flamengo. São vários os clubes com o vermelho e preto horizontal por todos os lados, de norte a sul. Algumas mudaram, passaram a ser vertical, influenciadas pela camisa do Milan, da Itália, e outras estão tendendo a ficar toda em vermelho.

Vamos relembrar historicamente as maiores destas influências.

Para começar a relembrar a história desta influência pelo país vale relembrar a camisa retrô do Atlético Paranaense, que até 1988 era listrada horizontalmente, época em que o escudo do clube era quase igual ao do Flamengo.

Atlético Paranaense em 1977

Atlético Paranaense em 1982

As camisas rubro-negras há muito estão presentes na Primeira Divisão do futebol brasileiro. Entre os mais tradicionais, o Sport Recife, o Vitória e o já citado Atlético Paranaense entre as camisas horizontais em vermelho e preto no futebol brasileiro.


Uma outra camisa tradicional, que esteve também algumas vezes na Primeira Divisão do futebol brasileiro, mas sem a mesma frequência destas três citadas acima, é o Atlético Goianiense, que jogou a Série A do Brasil em 2010, 2011 e 2012, neste último ano tendo também disputado a Copa Sul-Americana, da qual acabou eliminado pelo Universidad Católica, do Chile.


Mais camisas influenciadas pela rubro-negra da Gávea: o Moto Clube, do Maranhão, que jogou a Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro sete vezes entre 1973 e 1984. Outra camisa vermelha e preta é a do Campinense, da Paraíba, Campeão da Copa Nordeste de 2013, e o Guarany de Sobral, do Ceará, Campeão da Série D do Campeonato Brasileiro em 2012.


A presença mais significativa desta camisa vermelha e preta é no Campeonato Paulista. Com menos importância está o Flamengo de Guarulhos, da Terceira Divisão Paulista. Já o Ituano, da cidade de Itú, chegou à Primeira Divisão em 1990, com várias participações na Série A1. O Ituano foi Campeão da 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro em 2003, tendo jogado a Série B de 2004 a 2007 (quatro temporadas seguidas). Outra camisa rubro-negra na Série A1 do Campeonato Paulista é o Oeste, de Itápolis, que chegou  à 1ª Divisão Paulista em 2004, jogou um ano e caiu, e voltou em 2009. O Oeste foi Campeão da 3ª Divisão do Campeonato Brasileiro em 2012, disputando a Série B em 2013 e 2014.


Os times de vermelho e preto que fizeram história no futebol brasileiro. Foram vários outros de menor expressão, como o Flamengo de Varginha, que jogou a 1ª Divisão do Campeonato Mineiro, o Porto Alegre, que depois virou Itaperuna, que jogou a 1ª Divisão do Campeonato Carioca no fim dos anos 1980.

Campinense de 1975

Moto Clube de 1977

Vitória de 1989

Ituano de 2010

Guarany de Sobral de 2010

Oeste de 2012

Vitória de 2013


Em 2014, juntando a Primeira e a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, são nada mais nada menos do que 5 camisas vermelho e pretas horizontais. Sem contar a vermelha e preta vertical do Atlético Paranaense, que um dia já foi horizontal também. São elas: Flamengo, Vitória, Sport, Atlético Goianiense e Oeste. Nenhuma combinação é mais representativa do que este vermelho e preto no Brasil inteiro!

Um comentário: