sábado, 24 de setembro de 2022

Temporadas de Jogos Inesquecíveis: 2021

Uma temporada recheada de jogos históricos e inesquecíveis, mas muito dos quais correm o risco de ficar esquecidos pelo Flamengo ter terminado o ano com os vice-campeonatos do Brasileiro e da Libertadores, e tendo caído na semi-final da Copa do Brasil. Mas há uma lista de jogos memoráveis nesta temporada que merecem um lugar especial na memória rubro-negra.


Abaixo seguem os 12 Maiores Jogos do Flamengo na Temporada de 2021:

22/05/2021 - Flamengo 3 x 1 Fluminense
Local: Maracanã (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Gabriel Barbosa (43'1T) e (45+1'1T), Fred (6'2T) e João Gomes (41'2T)
Fla: Gabriel Batista, Isla (Matheuzinho), Willian Arão, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Gérson (João Gomes), Diego (Hugo Moura), Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (Pedro).
Téc: Rogério Ceni
Flu: Marcos Felipe, Calegari, Nino, Luccas Claro e Danilo Barcelos; Yago Felipe (Raul Bobadilla), Martinelli e Nenê (Juan Cazares); Luiz Henrique (Caio Paulista), Fred (Abel Hernández) e Kayky (Gabriel Teixeira).
Téc: Roger Machado

A vitória no Fla-Flu foi o jogo que deu o Sexto Tri-Campeonato Carioca ao clube. O time rubro-negro havia empatado com o Fluminense no primeiro jogo da final. No segundo, Gabigol marcou duas vezes no 1º tempo e deixou a conquista muito bem encaminhada. Mas Fred descontou logo no início da segunda etapa, mantendo a disputa aberta e a chama de uma virada acesa. O título já era quase rubro-negro quando o garoto João Gomes, que dois anos antes havia sido CAmpeão Brasileiro Sub-17, e mal havia passado pelo Sub-20, fez o gol que sacramentou o título rubro-negro. Então Bi-Campeão Brasileiro em 2019 e 2020, o Flamengo se sagrava Tri-Campeão Carioca de 2019, 2020 e 2021, e alimentava o sonho de um tri-nacional consecutivo.  




30/05/2021 - Flamengo 1 x 0 Palmeiras
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gol: Pedro (30'2T)
Fla: Diego Alves, Isla, Willian Arão, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Gérson, Diego (Hugo Moura), Arrascaeta (Michael) e Éverton Ribeiro (Vitinho); Bruno Henrique e Pedro (Rodrigo Muniz).
Téc: Rogério Ceni
Palmeiras: Wéverton, Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez, Alan Empereur e Matías Viña (Victor Luís); Felipe Melo (Danilo), Patrick de Paula (Zé Rafael) e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa); Rony e Luiz Adriano (Wesley).
Téc: Abel Ferreira

A caminhada para tentar um sonhado, e iníedito na história rubro-negra, tricampeonato brasileiro consecutivo, feito só alcançado na história até então pelo São Paulo em 2006, 2007 e 2008, teve como largada um clássico no Maracanã entre os dois times de maior investimento no futebol brasileiro nquele momento, e considerados os dois principais aspirantes ao título. O estádio vivia um clima quase de final, embora fosse tão só a 1ª rodada das 38 que havia por serem jogadas. A sensação que aquela vitória deu foi energizadora. A campanha terminou com o Flamengo em 2º lugar, atrás do campeão Atlético Mineiro, mas aqueles dois times - Flamengo e Palmeiras - viriam a se enfrantar na final da Libertadores daquele ano. O sabor daquele triunfo foi doce.




18/07/2021 - Flamengo 5 x 0 Bahia
Local: Estádio do Pituaçu, Salvador (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Gabriel Barbosa (22'1T), (40'1T) e (16'2T), Pedro (28'2T) e Vitinho (38'2T)
Fla: Diego Alves, Isla (Rodinei), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Diego (João Gomes), Arrascaeta e Éverton Ribeiro; Michael (Vitinho) e Gabriel Barbosa (Pedro).
Téc: Renato Gaúcho
Bahia: Matheus Teixeira, Nino Paraíba, Conti, Ligger e Matheus Bahia (Juninho Capixaba); Patrick (Édson), Matheus Galdezani (Lucas Araújo), Rodriguinho (Pablo) e Rossi; Thonny Anderson (Maycon Douglas) e Gilberto.
Téc: Dado Cavalcanti

Era a estreia do técnico Renato Portaluppi a frente do time rubro-negro. Jogando como visitante em Salvador, o time do Flamengo obteve uma vitória maiúscula, a maior já conquistada em solo baiano. E com direito a hat trick de Gabigol. Mas sobretudo uma noite de um jogo coletivo perfeito e envolvente. Goleada sensacional!




25/07/2021 - Flamengo 5 x 1 São Paulo
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Arboleda (2'2T), Bruno Henrique (24'2T), (27'2T) e (32'2T), Gustavo Henrique (40'2T) e Welington (contra, 45+1'2T)
Fla: Diego Alves, Matheuzinho, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís (Renê); Willian Arão, Diego (Thiago Maia), Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (Pedro).
Téc: Renato Gaúcho
São Paulo: Thiago Volpi, Robert Arboleda, Miranda e Bruno Alves; Welington, Liziero, Rodrigo Nestor (Igor Gomes), Gabriel Sara (Martín Benítez) e Igor Vinícius; Marquinhos (Pablo) e Vítor Bueno (Emiliano Rigoni).
Téc: Hernán Crespo

O Flamengo já havia metido 5 a 1 sobre o Corinthians na edição do Campeonato Brasileiro anterior. Então, num intervalo de poucos meses foram duas imponentes goleadas por 5 a 1 sobre duas das maiores forças do futebol paulista! E não foi só, no returno, naquele mesmo ano, no Morumbi, o Flamengo voltaria a golear ao São Paulo, desta vez por 4 a 0. E terminaria aquele Brasileirão de 2021 sem perder pontos para as três maiores forças da capital paulista, com seis jogos e seis vitórias sobre Palmeiras, Corinthians e São Paulo.
A daquele 1º Turno, no Maracanã, foi uma goleada com uma virada imponente e impactante! Foram cinco gols rubro-negros em menos de vinte e cinco minutos. Quando o primeiro tempo terminou num empate sem gols, era certamente inimaginável para qualquer um, a goleada histórica que viria a ser construída no segundo tempo. Menos ainda que seria rubro-negra, depois que foi o tricolor paulista quem abriu o marcador no início da segunda etapa. No entanto, numa tarde brilhante de Bruno Henrique, a dinâmica do jogo foi colocada de pernas para o ar na segunda metade do segundo tempo. E se fez uma tarde histórica.
Uma semana após meter cinco gols fora de casa no Bahia, o Flamengo meteu cinco outra vez, agora sobre o São Paulo no Maracanã. Uma atuação de gala! E quem fez hat trick desta vez foi Bruno Henrique. Mais uma atuação sobreba do histórico quadrado ofensivo formado por Arrascaeta, Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. O sonho de conquista do tri consecutiva voltava a se inflamar!
 



01/08/2021 - Flamengo 3 x 1 Corinthians
Local: Neo Quimica Arena (Arena do Corinthians), São Paulo (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Éverton Ribeiro (6'1T), Gustavo Henrique (39'1T), Bruno Henrique (43'1T) e Vitinho - do Corinthians - (43'2T)
Fla: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique (Bruno Viana), Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Diego, Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique (Pedro) e Gabriel Barbosa.
Téc: Renato Gaúcho
Corinthians: Cássio, Fágner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Vitinho), Víctor Cantillo (Ángelo Araos) e Roni (Xavier); Gustavo Silva (Mateus Vital) e Ádson (Marquinhos); Jô.
Téc: Sylvinho

Embalado, e chegando para o duelo na capital paulista após duas goleadas seguidas de cinco nas duas rodadas anteriores do Brasileirão, aquele time do Flamengo já havia metido cinco sobre o Cirinthians, na arena do rival, naquele mesmo ano, mas em partida válida pela edição do Campeonato Brasileiro anterior. Quando o 1º tempo terminou com vitória rubro-negra por 3 a 0, tudo levava a crer que uma nova goleada histórica estava por se desenhar. E no início do 2º tempo, Bruno Henrique ainda perdeu um gol inacreditável, dentro da pequena área, quase sobre a linha, que poderia ter tido um efeito devastador no psicológico do time alvi-negro. A oportunidade de goleada acabou desperdiçada. O jogo esfriou. E nos minutos finais o Corinthians até diminuiu.




11/08/2021 - Flamengo 4 x 1 Olimpia
Local: Estádio Manuel Ferreira, Assunção (Público: 2.000 espectadores; sob restrição em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Arrascaeta (16'1T), Gabriel Barbosa (45+11'1T), Iván Torres (45+14'1T), Gabriel Barbosa (7'2T) e Vitinho (45'2T)
Fla: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Willian Arão, Diego (Thiago Maia), Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique e Gabriel Barbosa.
Téc: Renato Gaúcho
Olimpia: Alfredo Aguilar, Víctor Salazar (Sérgio Otálvaro), Saúl Salcedo, Richard Ortiz e Iván Torres; Edgardo Orzusa (Hugo Quintana), Ramón Sosa, Derlis González (Néstor Camacho) e Braian Ojeda; Roque Santa Cruz e Wálter González (Jorge Recalde).
Téc: Sérgio Ortemán

Após ser campeão da Libertadores em 2019, o Flamengo havia caído nas oitavas de final em 2020 para o Racing, da Argentina. Quando chegou às quartas de final novamente, na edição de 2021, havia quem colocasse dúvidas sobre a capacidade rubro-negra de volyar à semi-final. Mas o time de Renato Gaúcho vinha embalado por uma sequência de goleadas, e seguiu nesta batida. Foi a Assunção e obteve sua maior vitória até então em solo paraguaio, goleando por 4 a 1 fora de casa, e praticamente assegurando seu avanço, de novo, a uma semi-final.




18/08/2021 - Flamengo 5 x 1 Olimpia
Local: Estádio Mané Garrincha, Brasília (Público: 11.211 espectadores; sob restrição em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Gabriel Barbosa (29'1T), Bruno Henrique (36'1T), Jorge Recalde (44'1T), Willian Arão (3'2T), Saúl Salcedo (contra, 10'2T) e Gabriel Barbosa (31'2T)
Fla: Diego Alves, Rodinei (Matheuzinho), Bruno Viana, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Willian Arão, Diego, Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique (Pedro) e Gabriel Barbosa.
Téc: Renato Gaúcho
Olimpia: Alfredo Aguilar, Sérgio Otálvaro, Saúl Salcedo, Mateo Gamarra e Iván Torres; Richard Ortiz, Ramón Sosa (Hugo Quintana), Derlis González e Braian Ojeda; Roque Santa Cruz (Wálter González) e Jorge Recalde (Néstor Camacho).
Téc: Enrique Landaida

Após golear ao Olimpia em Assunção, podia-se esperar um Flamrngo mais em marcha lenta para o jogo de volta, que foi disputado em Brasília, afinal não seria conveninente perder jogadores por lesão, dado que pela frente havia confrontos decisivos importantes. Mas o Flamengo manteve seu jogo coletivo fortíssimo e voltou a aplicar uma goleada, desta vez marcando cinco vezes, para fazer uma quartas de final inesquecível, cujo agregado ficou apontando 9 x 2.




25/08/2021 - Flamengo 4 x 0 Grêmio
Local: Arena do Grêmio, Porto Alegre
Gols: Bruno Viana (8'2T), Michael (40'2T), Rodinei (45'2T) e Vitinho (45+7'2T)
Fla: Diego Alves, Isla, Gustavo Henrique, Bruno Viana e Filipe Luís; Willian Arão, Diego (Thiago Maia), Arrascaeta (Matheuzinho) e Éverton Ribeiro (Vitinho); Bruno Henrique (Michael) e Gabriel Barbosa (Rodinei).
Téc: Renato Gaúcho
Grêmio: Gabriel Chapecó, Vanderson, Rodrigues, Walter Kannemann e Rafinha; Thiago Santos (Diego Souza), Lucas Silva (Jaminton Campaz), Mathías Villasanti e Alisson (Luiz Fernando); Douglas Costa (Ferreirinha) e Miguel Borja.
Téc: Luiz Felipe Scolari

Flamengo e Grêmio se enfrentaram pelas Quartas de Final da Copa do Brasil de 2021. No primeiro jogo, o mandante seria o tricolor gaúcho, e no segundo o rubro-negro carioca. Renato Gaúcho, ex-técnico gremista e então o treinador flamenguista conhecia bem seus ex-comandados. O time rubro-negro estava ambalado por uma sequência de goleadas por Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil, tendo aplicado 6 x 0 sobre o ABC, do Rio Grande do Norte, na partida de volta das oitavas de final. Viajou a Porto Alegre buscando um bom resultado que lhe desse tranquilidade para o jogo de volta como mandante. Nenhum rubro-negro esperava que esta valtagem voltaria do Rio Grande do Sul tão grande. Uma atuação histórica, batendo ao Grêmio por implacáveis 4 a 0 dentro da capital gaúcha. Um resultado ainda mais gigante pelo Flamengo ter atuado com um jogador a menos na maior parte do jogo, após expulsão do lateral-direito chileno Mauricio Isla no fim do 1º tempo, quando a partida ainda estava num empate sem gols. Ainda assim o time se impôs com autoridade, conseguindo três gols nos minutos finais do 2º tempo e matando o tricolor gaúcho. Provava ser um time capaz de ganhar com raça e coração, tanto quanto com técnica e organizaão tática. No jogo de volta, o Flamengo, com tranquilidade, ainda venceu por 2 a 0, avançando sem sustos para as semi-finais, na qual acabaria derrubado pelo Athlético Paranaense.




28/08/2021 - Flamengo 4 x 0 Santos
Local: Vila Belmiro, Santos (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Gabriel Barbosa (5'2T), (25'2T) e (34'2T), e Andreas Pereira (38'2T)
Fla: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Bruno Viana, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Diego (Thiago Maia), Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Andreas Pereira); Michael e Gabriel Barbosa (Pedro).
Téc: Renato Gaúcho
Santos: João Paulo, Madson, Róbson Reis, Wágner Leonardo e Felipe Jonatan; Camacho, Jean Mota (Ivonei), Carlos Sánchez (Luiz Henrique) e Gabriel Pirani; Lucas Braga (Marcos Guilherme) e Marcos Leonardo.
Téc: Fernando Diniz

Uma temporada de goleadas como visitante: Bahia em Salvador, Olimpia em Assunção, Grêmio em Porto Alegre, e Santos na Vila Belmiro. Desta vez, com mais um hat trick de Gabigol, e jogando no campo onde foi revelado para o futebol. Mais uma atuação rubro-negra de gala. E com todos os gols marcados no 2º tempo. O Flamengo seguia forte na sua perseguição ao então lóder do Brasileirão, o Atlético Mineiro, e jogando um futebol de altíssimo nível técnico e tático.




12/09/2021 - Flamengo 3 x 1 Palmeiras
Local: Allianz Parque Arena (Arena do Palmeiras), São Paulo (Público: 0; em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Wesley (15'1T), Michael (16'1T), Pedro (11'2T) e Michael (35'2T)
Fla: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Bruno Viana, Gustavo Henrique e Ramon; Willian Arão, Andreas Pereira (João Gomes), Arrascaeta (Vitinho) e Éverton Ribeiro (Thiago Maia); Michael e Pedro (Rodinei).
Téc: Renato Gaúcho
Palmeiras: Wéverton, Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Joaquín Piquerez (Willian Bigode); Danilo (Patrick de Paula), Zé Rafael e Raphael Veiga (Gustavo Scarpa); Dudu, Rony (Luiz Adriano) e Wesley (Breno Lopes).
Téc: Abel Ferreira

Mais um confronto decisivo fora de casa contra um dos adversários de maior investimento no campeonato, o que deixava sempre um clima no ar como se fosse uma final, ainda que neste caso ambos perseguissem um líder do campeonato que não era nem um nem outro. Bruno Henrique ainda não havia se recuperado da lesão muscular sofrida, Gabigol mais uma vez havia regressado após seu período com a Seleção Brasileira sentindo um desconforto muscular e foi poupado, e durante os treinamentos da semana, Filipe Luís e Diego Ribas também sentiram desconfortos musculares. Rodrigo Caio e Renê seguiam fora após lesão muscular. Ao todo eram 8 desfalques no time rubro-negro. Superando a tudo isto, o time rubro-negro comandado por Renato Gaúcho voltou a amassar aos palmeirenses dentro de São Paulo. Resultado sensacional no jogo pela 20ª rodada do 1º turno. Mais um resultado gigante de um time que vencia fora de casa com naturalidade impressionante. O heroi da vitória desta vez foi Michael, autos de dois dos três gols rubro-negros.




30/10/2021 - Flamengo 1 x 0 Atlético Mineiro
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (Público: 23.494 pagantes e 24.696 presentes; ainda sob restrições em função da pandemia de coronavírus)
Gol: Michael (24'1T)
Fla: Diego Alves, Isla, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Ramon (Renê); Willian Arão, Andreas Pereira e Éverton Ribeiro (Rodinei); Michael (Thiago Maia), Gabriel Barbosa (Vitinho) e Bruno Henrique (Bruno Viana).
Téc: Renato Gaúcho
Atlético: Éverson, Guga (Diego Costa), Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair, Ignácio "Nacho" Fernández (Jefferson Savarino) e Matías Zaracho (Mariano); Keno (Eduardo Vargas) e Hulk.
Téc: Cuca

O título se mostrava difícil, mas o time rubro-negro possuia dois jogos a menos que o alvi-negro mineiro. Era a 29ª rodada das 38 a serem disputadas no Brasileirão. Uma derrota ou um empate num confronto direto contra o líder no Maracanã, deixaria a situação praticamente irreversível, e isto dava um cheiro inconfundível de decisão àquele duelo. E uma vitória num jogo como este tem um sabor inconfundivelmente diferenciado. Quem foi decisivo foi o ponta Michael, que fez o gol único daquela tarde de domingo. Com a vitória o Flamengo saltou a 49 pontos, 10 atrás do líder, já que a derrota menteve os atleticanos com seus 59 pontos. Vencendo seus dois jogos a menos, a diferença poderia ser reduzida a 4 pontos. A torcida seguiu sonhando.




14/11/2021 - Flamengo 4 x 0 São Paulo
Local: Morumbi, São Paulo (Público: 47.855 pagantes; ainda sob restrições em função da pandemia de coronavírus)
Gols: Gabriel Barbosa (23''1T), Bruno Henrique (3'1T), e Michael (41'1T) e (9'2T)
Fla: Hugo Souza, Matheuzinho (Rodinei), Rodrigo Caio (Gustavo Henrique), David Luiz (Bruno Viana) e Renê; Willian Arão (Piris da Motta), Andreas Pereira e Éverton Ribeiro; Michael, Gabriel Barbosa (Kenedy) e Bruno Henrique.
Téc: Renato Gaúcho
São Paulo: Tiago Volpi, Diego Costa (Orejuela), Miranda, Léo e Reinaldo (Shaylon); Gabriel (Bruno Alves), Liziero e Igor Gomes; Marquinhos (Vitor Bueno), Jonathan Calleri e Emiliano Rigoni (Luciano). Técnico: Rogério Ceni

O Flamengo vivia uma fase de sequenciais vitórias grandes sobre o São Paulo. Nesta grande tarde no Morumbi, abriu o placar com apenas 23 segundos de bola rolando, e com menos de 4 minutos no cronômetro já vencia por 2 a 0. Era sinal de mais um grande dia rubro-negro. Ainda antes do fim do 1º tempo, o placar já apontava 3 a 0. E com apenas 9 minutos de bola olando na segunda etapa, já havia saído o quarto. Já era goleada. A maior sofrida pelos sãopaulinos em aeu estádio na história. E ainda houve tempo e oportunidades para um placar mais elástico ainda, mas o placar parou nos quatro. Mais uma vitória histórica! Mais uma goleada muito saborosa. O time não conseguiria engatar as marchas que lhe levariam ao título, ficou com o vice-campeonato. Mas proporcionou dias inesquecíveis a seu torcedor.