sexta-feira, 17 de junho de 2011

Flamengo vs Europeus (Parte 3: Um vexame histórico)


"Também houve vexames internacionais. O maior aconteceu em 1960, quando o Flamengo voltou a excursionar pela Europa. Se até antes desta viagem seu retrospecto diante de europeus era extremamente favorável, com quarenta vitórias, dezesseis empates e nove derrotas em 65 partidas, nesta campanha a coisa mudou. Logo na estreia o Flamengo foi atropelado pela seleção da Bulgária, tomando uma goleada de 6 a 0. Mas algo pior ainda estava por vir: a pior goleada da história profissional rubronegra, 9 a 2 para o Motherwell, da Escócia. Neste jogo, o atacante da seleção da Escócia, Ian Saint John, fez seis gols, tornando-se o jogador a mais ter feito gols sobre o Flamengo em uma única partida em toda sua história. O time que jogou esta partida tinha a formação: Mauro, Joubert e Décio Crespo; Jadir, Vanderlei e Jordan; Luís Carlos, Moacir, Henrique, Gérson e Babá. Os dois gols rubro-negros foram do Canhota de Ouro Gérson, a jovem promessa revelada nas categorias de base do Flamengo, que poucos anos depois trocaria a camisa rubro-negra pela alvinegra do Botafogo. Em quatorze jogos, passando por Bulgária, Áustria, Alemanha, Escócia, Espanha, Itália e Grécia, foram cinco vitórias – a grande parte sobre equipes bem modestas –, três empates e seis derrotas. Alguns placares bem esdrúxulos, como um empate por 5 a 5 contra o Alemania Aachen. A campanha melhorou no final, depois que Dida, antes lesionado, voltou à equipe. Para minimizar o vexame, na volta da viagem à Europa, quem pagou o pato foi o Cerro Porteño, do Paraguai, que em amistoso no Maracanã foi goleado, sem piedade, por 9 a 2, curiosamente o mesmo placar da humilhante derrota na Escócia". (A NAÇÃO, páginas 81 e 82)

Nenhum comentário:

Postar um comentário