terça-feira, 12 de junho de 2018

A História: Flamengo vs Grêmio



O Flamengo tem uma desvantagem histórica bem marcada no confronto direto contra o Grêmio. Nunca na história do confronto o Flamengo esteve a frente com mais vitórias no confronto direto. Desde os primórdios, mesmo quando o futebol gaúcho era tratado em segundo plano frente ao eixo Rio-São Paulo, o tricolor gaúcho já se impunha sobre o rubro-negro.

O primeiro encontro entre os dois rivais na história foi num amistoso em 9 de setembro de 1937, e o jogo em Porto Alegre, no Estádio da Baixada, primeiro campo gremista, terminou num empate por 1 x 1. Levaria doze anos para que um segundo encontro ocorresse, num amistoso disputado em 1949 no Estádio da Montanha, também em Porto Alegre, campo do Cruzeiro Gaúcho, e desta vez com uma atuação histórica do time gremista, que se impôs com uma acachapante goleada sobre o time rubro-negro que tinha Garcia, Modesto Bria e Jair Rosa Pinto. Mas quem brilhou foi o atacante tricolor Detefon, uma "piada pronta", já que muitos anos depois o nome Detefon batizou uma das marcas mais conhecidas de inseticida no mercado brasileiro. Naquela tarde foram os flamenguistas que saltaram a frente, com gol de Esquerdinha logo a 3 minutos de jogo. Mas o Grêmio virou, com gols de Hermes, aos 29, e de Detefon, aos 32. Antes dos 3 minutos do 2º tempo, a goleada já estava construída, com gols de Álvaro e Teotônio, o time tricolor colocou quatro. Aos 43 minutos do 2º tempo, Detefon deu números finais à goleada impiedosa.

Jogo Histórico
09.06.1949 - Grêmio 5 x 1 Flamengo

No ano seguinte, o Grêmio provou que não precisava jogar na capital gaúcha para bater o Flamengo. Em 15 de novembro de 1950, aniversário rubro-negro, o tricolor pisou pela primeira vez em sua história no Maracanã, de onde saiu com uma imponente vitória por 3 x 1, com gols gremistas marcados por Gita, Clori e Ballejo. Passaram-se então outros 16 anos até que os rivais se enfrentassem pela quarta vez na história, desta vez a primeira na qual o clube rubro-negro pisou no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, novo estádio tricolor. Mais uma vez o Grêmio venceu: 3 x 2.

Em 1967, os dois rivais se enfrentaram pela primeira vez na história num jogo oficial, válido pelo Campeonato Brasileiro daquele ano. O jogo foi no Maracanã, e o Grêmio mais uma vez venceu (2 x 1). Só dava Grêmio! Em 1968 os gremistas venceram os rubro-negros duas vezes: 2 x 0 num amistoso, e 1 x 0, mais uma vez no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. O Grêmio voltou ao estádio no Brasileiro de 1969 para conseguir mais uma vitória no Rio de Janeiro: avassaladores 3 x 0. Até 1969 haviam sido 8 jogos, com 7 vitórias do Grêmio e 1 único empate (em 1937). E o mais impressionante, quatro vitórias gremistas nos quatro primeiros jogos disputados no Maracanã!


Em 1970, o Flamengo enfim venceu ao Grêmio, e, curiosamente, dentro do Estádio Olímpico: 2 x 1 num jogo amistoso. Quando foi jogo oficial naquele ano, também no Olímpico, pelo Brasileiro de 70, a partida terminou num empate sem gols. Em 1971, mais dois empates: 1 x 1 pelo Brasileiro, no Maracanã, e 0 x 0 num amistoso em Brasília. Em 1972 e 1973, dois jogos e os gremistas venceram duas vezes, ambas válidas pelo Brasileiro: 1 x 0 no Olímpico em 72, e 2 x 1 no Maracanã em 73.

Era ampla a desvantagem flamenguista no confronto direto até então (nos 14 primeiros encontros entre Flamengo e Grêmio, ocorreram imponentes 9 vitórias tricolores, 4 empates e apenas 1 vitória rubro-negra). A partir de 1974, a geração de Zico e Júnior começou a se impor, diminuindo um pouco o retrospecto desfavorável aos cariocas.

Entre 1974 e 1976, o Flamengo venceu ao Grêmio cinco vezes seguidas: nos Brasileiros de 74 e 75 duas vitórias por 1 x 0 no Maracanã, num amistoso em Jundiaí em 75 foi 2 x 1, e num amistoso no Olímpico em 76 a vitória rubro-negra foi por 2 x 0. A quinta vitória da sequência foi uma impiedosa goleada por 5 x 1 no Maracanã, num dia em que brilhou o centroavantte Luisinho Lemos, autos de 4 gols. O time rubro-negro vinha numa campanha mediana no Campeonato Brasileiro de 1976 quando se deparou com o tricolor gaúcho no Rio. Luisinho balançou as redes aos 17 e aos 43 minutos do 1º tempo. Na volta do intervalo, fez o terceiro logo aos 2 minutos. Tarciso diminuiu aos 22. Mas Zico aos 38 minutos definiu que seria goleada. Ainda houve tempo para Luisinho, nos acréscimos, fazer seu quarto gol na noite.

Jogo Histórico
24.11.1976 - Flamengo 5 x 1 Grêmio

Em 1977, um amistoso no Olímpico terminou com um empate por 1 x 1. Já pelo Brasileiro de 78, o mesmo estádio viu os gremistas se vingarem da goleada sofrida dois anos antes. Iura aos 31 e Ladinho aos 45 fizeram o 1º tempo terminar 2 x 0 a favor do time gaúcho. O ponta-esquerda Éder fez o terceiro aos 4 minutos do 2º tempo. Edilásio Santos diminuiu para o time carioca aos 9. Mas Vicente, seis minutos depois fez o quarto gremista e matou qualquer possibilidade de reação. Aos 38 minutos, o zagueiro rubro-negro Adriano marcou contra (Grêmio 5 x 1). Mas aos 42 o lateral-esquerdo Júnior diminuiu para o time rubro-negro. No Brasileiro seguinte, no Maracanã, o Flamengo venceu (2 x 0), fechando um decênio favorável no confronto direto.

Jogo Histórico
09.07.1978 - Grêmio 5 x 2 Flamengo

Nos Anos 1970, em 17 jogos, foram 7 vitórias do Flamengo, 4 empates, e 3 vitórias do Grêmio.


Em 1980 e 1981, dois confrontos, um em cada ano, ambos amistosos, todos dois no Estádio Olímpico, e dois empates: 0 x 0 e 1 x 1.

Um 1982, os dois rivais disputaram a Final do Campeonato Brasileiro. O Flamengo havia sido o campeão em 1980 e o Grêmio o campeão de 1981. Era hora de descobrir qual dos dois seria o campeão de 1982. Primeiro jogo no Maracanã: Tonho Gil colocou os gremistas em vantagem já aos 38 minutos do 2º tempo, mas Zico conseguiu empatar o jogo aos 44 minutos. Bastava uma vitória em casa para o título ser tricolor, mas os adversários empataram sem gols no Olímpico. Os gremistas teriam uma chance mais casa, num jogo desempate. Mas o centroavante rubro-negro Nunes balançou as redes logo no começo do jogo, e ninguém mais balançou as redes. Flamengo, Campeão Brasileiro de 1982!

Jogo Histórico
25.04.1982 - Flamengo 1 x 0 Grêmio

Depois de perder o título nacional de 82, o Grêmio impôs duas eliminações seguidas ao Flamengo na Taça Libertadores da América. Em 1983, os dois clubes estavam no mesmo grupo na 1ª fase, e só um dos dois avançava. Os clubes empataram por 1 x 1 no Olímpico, mas o tricolor gaúcho venceu por 3 x 1 dentro do Maracanã, garantindo o 1º lugar e a classificação, acabaria campeão da Libertadores naquele ano. Na edição de 1984 os dois se enfrentaram no Triangular Semi-Final, com o vencedor do grupo avançando à final. Logo no primeiro encontro, uma goleada avassaladora gremista no Estádio Olímpico: Osvaldo abriu para o tricolor aos 5 do 1º tempo, Tita empatou aos 11, e daí para frente só deu Grêmio. Osvaldo fez 3-1 antes do intervalo, aos 41 minutos. No 2º tempo, Renato Gaúcho aos 19 e Tarciso aos 39 deram números finais à goleada. No Rio de Janeiro, o Flamengo venceu por 3 x 1. O regulamento, como os dois terminaram o triangular como mesmo número de pontos, exigia um jogo desempate em campo neutro. Partida jogada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, com a vantagem do empate sendo gremista. O jogo terminou sem gols e o Grêmio avançou para fazer a final da Copa Libertadores daquele ano, acabando com o vice-campeonato.

Jogo Histórico
26.06.1984 - Grêmio 5 x 1 Flamengo

Jogo Histórico
19.07.1984 - Grêmio 0 x 0 Flamengo

No Brasileiro de 85, dois confrontos, com os mandantes sempre levando a melhor: Fla 1 x 0 e Grêmio 2 x 0. No Brasileiro de 86, três encontros: 0 x 0 no Olímpico, 1 x 1 no Maracanã, e vitória tricolor por 2 x 0 num segundo duelo disputado em Porto Alegre. No Brasileiro de 87, um empate por 1 x 1 no Maracanã. No Brasileiro de 88, um empate em 0 x 0 na 1ª fase no Maracanã (vitória rubro-negra nos pênaltis por 4 x 2, já que naquele ano qualquer partida terminada empatada, era decidida por penalidades). No mesmo campeonato, os dois se encontraram pelas quartas de final, e mais uma vez o Grêmio eliminou ao rival: após um empate sem gols no Olímpico, os gremistas venceram por 1 x 0 em pleno Maracanã, gol do centroavante Cuca aos 26 minutos do 1º tempo.

Na Copa do Brasil de 1989, os dois rivais se encontraram na semi-final, e o Grêmio impôs mais uma eliminação impiedosa ao rival. O primeiro jogo, no Maracanã, terminou num empate por 2 x 2. No jogo de volta, no Olímpico, o 1º tempo terminou com um modesto 1 x 0, gol de Cuca aos 23 minutos. No 2º tempo, Paulo Egídio aos 14 e Almir aos 15 praticamente definiram o duelo. Mas os gremistas não pararam! Cuca aos 28 e Paulo Egídio aos 31 puseram 5 x 0 no placar. O meia Renato Carioca diminuiu para o Flamengo aos 35 minutos, mas aos 42 minutos do 2º tempo o meia Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho, decretou números finais no placar. Naquele ano, os dois clubes ainda se enfrentariam pelo Brasileiro, um empate por 1 x 1 no Maracanã.

Jogo Histórico
19.08.1989 - Grêmio 6 x 1 Flamengo

Nos Anos 1980, os dois rivais se enfrentaram em 22 jogos, com 6 vitórias do Grêmio, 13 empates, e 3 vitórias do Flamengo. Vários duelos eliminatórios, com o Flamengo vencendo o primeiro e sendo Campeão Brasileiro de 1982, mas depois sendo quatro vezes eliminado pelo Grêmio no confronto direto, na Libertadores de 1983, na Libertadores de 1984, nas quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1988 e na semi-final da Copa do Brasil de 1989.


Em 1990, pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio venceu ao Flamengo por 1 x 0 no Estádio Municipal de Juiz de Fora, em Minas Gerais (mando de campo rubro-negro). No Brasileirão de 1991, empate sem gols no Olímpico, em Porto Alegre. Em 1992, os rivais se encontraram nas oitavas de final da Supercopa dos Campeões da Libertadores, após um empate por 1 x 1 em Porto Alegre, e uma vitória rubro-negra por 1 x 0 no Estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro, a vaga às quartas de final foi flamenguista. Forra do Grêmio no duelo válido pela Copa do Brasil de 1993, na semi-final. No 1º jogo, uma partidaça no Maracanã! Nélio fez 1 a 0 para o Fla logo aos 12 minutos, mas ainda no 1º tempo, aos 38, o meia Juninho empatou. No 2º tempo, Djalminha colocou o time rubro-negro novamente a frente logo aos 5 minutos, mas aos 13 Gilson voltou a empatar. O Flamengo construiu então uma boa vantagem com gols de Renato Gaúcho aos 29 e Djalminha aos 41 minutos. Um 4-2 um tanto confortável. Mas o Grêmio não se entregou, e aos 45 minutos do 2º tempo, o lateral-esquerdo Eduardo marcou um gol que seria fundamental na definição do duelo: Flamengo 4 x 3 Grêmio. No Estádio Olímpico, uma vitória simples classificaria os gremistas, dado que o critério de desempate eram os gols marcados fora de casa. Este gol que deu a classificação saiu dos pés de Gilson, aos 5 minutos do 2º tempo. Era a segunda Copa do Brasil em que o Flamengo era eliminado pelo Grêmio, e novamente numa semi-final como aconteceu em 1989, e assim como também ocorrera na Libertadores de 1984.

No Brasileiro de 1994, os dois rivais se enfrentaram três vezes: uma vitória gremista por 2 x 0 em Porto Alegre, um empate por 2 x 2 no Maracanã, e uma vitória rubro-negra por 1 x 0, gol de Nélio, dentro do Olímpico, em PoA. Em 1995, mais um encontro pela Copa do Brasil, e mais uma vez numa semi-final: o Flamengo venceu por 2 x 1 no Maracanã, o Grêmio venceu por 1 x 0 no Olímpico, gol do centroavante Jardel aos 24 minutos do 2º tempo, e outra vez pelo critério do gol marcado fora de casa quem avançou à final foram os gremistas. Naquele ano, encontro pela Copa dos Campeões Mundiais, torneio amistoso, disputado no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, terminou em vitória do tricolor gaúcho por 2 x 0. No Brasileiro, em partida disputada em Florianópolis, empate por 2 x 2. Em 1996, mais uma Copa dos Campeões Mundiais, desta vez em Cuiabá, no Mato Grosso, desta vez a vitória por 2 x 0 tendo sido rubro-negra. No Brasileiro de 1996, no Olímpico, vitória tricolor por 3 x 1.

Depois do Grêmio superar ao Flamengo na semi-final da Libertadores de 1984, e nas semi-finais das Copas do Brasil de 1989, 1993 e 1995, desta vez o confronto mata-mata foi na Final da Copa do Brasil de 1997. No 1º jogo, um empate sem gols. No 2º jogo, num Maracanã completamente lotado, uma vitória simples daria o título aos Flamengo, um empate sem gols levava a decisão aos pênaltis, e um empate com gols ou uma vitória tricolor e o título seria gremista. Logo aos 6 minutos de jogo, o meia João Antônio colocou o Grêmio em vantagem. Mas ainda no 1º tempo, com gols de Lúcio aos 30 e Romário aos 41 minutos, o Flamengo virou. Porém, aos 39 minutos do 2º tempo, o meia Carlos Miguel marcou um gol que silenciou o Maracanã, dando o título ao Grêmio, que mais uma vez superava ao time rubro-negro no duelo play-off.

Jogo Histórico
22.05.1997 - Grêmio 2 x 2 Flamengo

Em 1997 ainda, pela terceira edição da Copa dos Campões Mundiais, jogada em Brasília, o Fla venceu por 4 x 2. No Brasileiro, a vitória foi rubro-negra no Maracanã, por 3 x 2. Curiosamente, em quatro duelos em 1997, o Flamengo não perdeu nenhum, porém quem levantou troféu e conquistou título em cima do rival foi o Grêmio.

No Brasileiro de 1998, empate em 2 x 2 no Olímpico. Na sequência, no quinto embate válido por uma Copa do Brasil, desta vez pelas quartas de final, em 1999, o Flamengo pela primeira vez na história da competição conseguiu eliminar ao Grêmio, com uma vitória por 2 x 1 dentro do Estádio Olímpico, e um empate em 2 x 2 no Maracanã. Um confronto bastante acirrado!

Naquele ano de 1999, ainda houve um amistoso no Maracanã, com vitória rubro-negra por 1 x 0, e o jogo válido pelo Brasileiro terminou com um jejum de 10 anos sem o Grêmio conseguir uma vitória sobre o Flamengo no Maracanã. E no que foi um jogaço! Aos 5 minutos do 1º tempo, Fábio Baiano fez 1 x 0 para o dono da casa. Aos 22, o centroavante Zé Alcino empatou. Aos 39, o meia Beto colocou os rubro-negros novamente em vantagem. Mas logo aos 3 minutos do 2º tempo o zagueiro Emerson voltou a empatar para o rime tricolor, que jogava com o menino Ronaldinho Gaúcho no seu meio de campo. Mas não tardou ao Flamengo saltar mais uma vez a frente, pois Romário marcou três minutos depois e colocou 3-2 no marcador. Aos 25, porém, Zé Alcino voltou a balançar as redes, e aos 39 minutos, ele mesmo deu o golpe definitivo que calou o Maracanã: Grêmio 4 x 3 Flamengo, com três gols de Zé Alcino. No saldo dos confrontos disputados nos Anos 1990, muito equilíbrio: em 24 jogos, foram 9 vitórias do Flamengo, 8 empates, e 7 vitórias do Grêmio.


Depois de um período na história extremamente acirrado e cheio de emoções fortes nos confrontos entre flamenguistas e gremistas (Anos 1980 e 1990), os Anos 2000 foram menos acirrados na história do confronto.

Pelo Brasileiro de 2000, vitória rubro-negra por 3 x 0 no Maracanã. No Brasileiro de 2001, vitória tricolor por 2 x 0 no Olímpico. Mais um encontro em mata-mata na Copa Mercosul 2001, quado os rivais se encontraram pelas semi-finais. Após um empate por 2 x 2 no Maracanã e um empate por 0 x 0 no Olímpico, a vaga na final foi decidida nos pênaltis; os rubro-negros não se intimidaram com a torcida local e venceram por 4 x 2. Pelo Brasileiro 2002, dentro do Maracanã, o Grêmio venceu por 3 x 2.

A partir de 2003, com o Campeonato Brasileiro passando a ser disputado por pontos corridos, passaram a haver dois duelos por edição, um no turno, outro no returno. Em 2003, os mandantes se impuseram: Grêmio 2 x 0 em Porto Alegre, e Flamengo 2 x 1 no Rio de Janeiro. Em 2004, um empate sem gols no Olímpico, e uma vitória rubro-negra por 3 x 0 no Maracanã.

Pela Copa do Brasil, em 2004 os rivais voltaram a duelar pelas quartas de final. O Flamengo venceu o 1º jogo por 1 x 0 dentro do Estádio Olímpico, gol de Zinho, e depois houve um empate sem gols no Maracanã, com a vaga ficando com o time flamenguista.

Em 2005, o Grêmio disputou a Série B e não houve nenhum encontro naquele ano. No Brasileirão 2006, uma vitória para cada lado, mais uma vez com os mandantes se impondo. No Rio, Fla 1 x 0. No Sul, Grêmio 3 x 0. No Brasileiro 2007, a história se repetiu, mas no Olímpico com um 1 x 0 tricolor, e no Maracanã com um 2 x 0 rubro-negro. No Brasileiro 2008, em Porto Alegre um empate sem gols, e no Rio uma vitória rubro-negra por 2 x 1.

Confrontos históricos no Campeonato Brasileiro de 2009, no 1º turno, no Olímpico, um histórica goleda do Grêmio por 4 x 1, com gols tricolores marcados pelo centroavante Jonas duas vezes, o zagueiro Réver e o colombino Edixon Perea.

Jogo Histórico
16.08.2009 - Grêmio 4 x 1 Flamengo

No returno, o polêmico jogo válido pela 38ª rodada do Brasileiro. O Flamengo havia assumido a liderança na rodada anterior, e disputava o título contra o Internacional, maior rival gremista. O Grêmio, já sem pretensões no campeonato, enviou um time reserva ao Rio de Janeiro. Maracanã lotado, valendo o título de Campeão Brasileiro para o time rubro-negro. Mas Roberson aos 21 minutos assustou os flamenguistas, fazendo 1 a 0 para os visitantes. Dez minutos depois, porém, o zagueiro David Brás empatou. O título ainda seria do Internacional se o time rubro-negro não vencesse. Até que aos 25 minutos do 2º tempo, o sérvio Dejan Petkovic cobrou um escanteio que foi na cabeça do zagueiro Ronaldo Angelim, que testou às redes de Marcelo Grohe: 2 x 1. O título era rubro-negro.

Jogo Histórico
06.12.2009 - Flamengo 2 x 1 Grêmio

No acumulado do confronto entre 2000 e 2009, em 17 jogos, foram 8 vitórias do Flamengo, 5 empates, e 6 vitórias do Grêmio. Historicamente, os rubro-negros ainda não tinham conseguido reverter a vantagem do tricolor gaúcho, que sempre liderou o confronto direto. Até 2009, em 87 jogos, haviam sido 29 vitórias do Grêmio, 31 empates, e 27 vitórias do Flamengo.


Nos Anos 2010, a vantagem foi amplamente gremista. Entre 2010 e 2016, todos os confrontos foram válidos pelo Campeonato Brasileiro. Em 2010, dois empates (1 x 1 e 2 x 2). Em 2011, uma vitória para cada lado, com os mandantes se impondo: Fla 2 x 0 no Engenhão, e Grêmio 4 x 2 no Olímpico. No turno do Brasileirão 2012, a última vez na história em que os rivais se enfrentaram no Estádio Olímpico, já que o tricolor inaugurava sua casa nova, a Arena do Grêmio. Vitória gremista por 2 x 0.

No returno de 2012, no Engenhão, empate por 1 x 1. Em 2013, duas vitórias gremistas: 1 x o no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, e 2 x 1 na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Em 2014, 1 x 0 para o Grêmio dentro do Maracanã, e empate por 1 x 1 na Arena, em Porto Alegre. Os gremistas completavam uma série de 7 jogos sem derrota para os rubro-negros, com 5 vitórias e 2 empates entre 2011 e 2014. Em 2015, o Flamengo venceu por 1 x 0 no Maracanã, e o Grêmio venceu por 2 x 0 na Arena. Os mandantes voltaram a se impor no ano seguinte, vitória tricolor por 1 x 0 na Arena, e vitória rubro-negra por 2 x 1 no Mané Garrincha, em Brasília.

Em 2017, três jogos. Pela Copa da Primeira Liga, o Flamengo venceu por 2 x 0 no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. E pelo Brasileiro, o Grêmio venceu duas vezes: 1 x 0 no Estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro, e 3 x 1 na Arena, em Porto Alegre.




Nenhum comentário:

Postar um comentário